Iluminação influencia na atenção e nas sensações do ambiente; saiba qual usar em cada cômodo

A iluminação de um ambiente pode ter uma influência direta em sua aparência, usabilidade e até mesmo nas sensações. Ela pode destacar móveis mais elegantes, decorações ou detalhes da casa, ajudar a visualizar e focar melhor nas tarefas e até mesmo receber o morador da casa depois de um dia cansativo, proporcionando um ambiente relaxante.

Existem, assim, tipos de iluminação que são ideais para cada cômodo. São alguns deles:

  • Iluminação direta: quando ela é direcionada a um objeto específico, geralmente usada em pontos de leitura e estudo, para maquiagens.
  • Iluminação indireta: a iluminação não é o foco do ambiente e se distribui sobre ele, muito usada em sancas de gesso.
  • Iluminação difusa: ela é usada para suavizar os ambientes, sem gerar contrastes.
  • Iluminação de destaque: muito usada para transmitir um aspecto elegante ao ambiente e para dar destaque a objetos como quadros ou mesas posicionadas contra a parede. No entanto, não é recomendado posicioná-la sobre um sofá, já que pode incomodar com a luz direta e o calor da lâmpada.

Além dos tipos existem as tonalidades da iluminação, que podem ditar o clima do ambiente. São elas a branco-frio, a branco-quente e a neutra. Tonalidades mais quentes deixam o ambiente mais aconchegante, enquanto as mais frias ajudam a dar mais foco.

Cada ambiente exige um tipo e tonalidade de iluminação diferente para evitar incômodos e até mesmo não desgastar a visão.

Sala de estar

Este cômodo costuma ser mais amplo e usado pelos moradores para passar o tempo ou assistir TV. Por isso, é indicado usar uma tonalidade de iluminação branco-quente para dar a sensação de aconchego. O ideal também é investir em luzes indiretas ou difusas para não forçar a vista e não criar reflexos na TV, por exemplo.

Quarto

A proposta para o quarto é a mesma. Tons de iluminação mais quentes ajudam no relaxamento e não incomodam a visão. A moda agora é investir em uma iluminação indireta com sancas de gesso, que distribuem a luz pelo ambiente de forma mais suave e com um toque de elegância.

Área de estudos/leitura

O mais recomendado para uma área de estudos é a luz direta e branco-fria, que estimula a concentração e não exige que a pessoa force a visão para ler. No caso da área de estudos ou de leitura ser dentro do quarto, o ideal é investir em uma luminária.

Sala de jantar

Muitas vezes a sala de jantar é integrada à sala de estar, aproveitando a mesma iluminação suave. Por isso, vale instalar uma iluminação de apoio acima da mesa para visualizar melhor os elementos dela.

Cozinha

Para uma cozinha, o ideal é utilizar uma iluminação mais fria, que ajuda a manter a atenção durante as atividades.

Lavanderia

Assim como na cozinha, esta área pode contar com luzes mais neutras ou frias, já que é um ambiente para tarefas.


Conheça 5 motivos para aplicar sua renda no mercado imobiliário

Investir em imóveis é uma das formas mais tradicionais e estáveis de se aplicar uma renda. Diferente de outros bens, como carros e jóias, esse é um tipo de aquisição que não pode ser simplesmente subtraído, e que tende a se valorizar com o tempo.

Devido aos valores mais altos e por muitas vezes os lucros virem apenas a longo prazo, muitas pessoas ficam com um pé atrás na hora de realizar esse tipo de investimento. E, pensando em questões de segurança, liquidez e retorno, é preciso analisar bem cada detalhe antes de realizar uma aplicação.

Contudo, mesmo com os impactos econômicos atuais, investir no mercado imobiliário segue como uma escolha segura e rentável.

Segundo análise da Ademi (Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário), estima-se que 2021 tenha movimentado cerca de R$ 11 bilhões em vendas no Brasil, e em 2022, a expectativa segue positiva em relação aos números.

Para te mostrar como essa escolha pode ser lucrativa e benéfica, separamos alguns dos principais motivos para se investir em imóveis:

  1. Segurança

Dificilmente um imóvel perde seu valor. Mantendo a qualidade estrutural e o vigor da região onde ele está inserido, o patrimônio tende a se valorizar ainda mais com o tempo. O importante é conhecer cada detalhe do imóvel antes de fechar o negócio e contar com a ajuda de profissionais que conheçam esse mercado para identificar as compras mais inteligentes e rentáveis.

2. Fonte de renda

Adquirindo um imóvel você ganha também uma oportunidade de torná-lo uma fonte de renda fixa, locando para outros moradores. Muitas pessoas não possuem condições financeiras de comprar um imóvel ou preferem não se prender a um só lugar. Por isso, sempre há procura por um bom imóvel para alugar.

3. Estabilidade

A crise econômica no país tem tornado os investimentos cada vez mais incertos. A qualquer momento novas taxas, juros e a inflação em si podem acabar gerando impactos econômicos negativos aos investidores de diferentes segmentos. Contudo, no mercado imobiliário, esse tipo de situação é bem mais incomum. Portanto, estando com a documentação em dia, ninguém pode te tirar esse bem ou o valor que ele possui.

4. Resistência ao tempo

Imóveis são bens duráveis. Mesmo com o passar do tempo, é possível manter sua qualidade por anos, sempre realizando melhorias e reparos necessários sem afetar sua estrutura. É possível modernizá-lo para deixá-lo mais atraente ao mercado, ou simplesmente cuidar para que ele envelheça bem. Desta forma, seu investimento pode passar de geração em geração, sendo uma garantia segura à sua família.

5. Economia

Por fim, deve ser destacada a principal função de um imóvel: se tornar um verdadeiro lar. O dinheiro gasto em aluguel é um valor que não voltará mais. Essa é uma boa alternativa para pessoas que não possuem condições de dar entrada em uma moradia própria, mas sem dúvidas ter o seu próprio imóvel e gastar com as parcelas que um dia vão chegar ao fim é muito mais lucrativo. Sair do aluguel é o sonho de milhões de pessoas, por isso, se houver a possibilidade, essa é com certeza uma forma inteligente de investir no seu futuro.


Conceito aberto ou fechado: qual o melhor modelo de cozinha para seu imóvel?

A cozinha é um dos principais cômodos de um imóvel, considerada muitas vezes o coração da casa. Na hora de iniciar o planejamento desse ambiente, além de decidir o estilo de decoração, é necessário escolher entre o conceito aberto ou fechado. Ambos podem ser sofisticados e modernos, mas cada conceito atende a diferentes necessidades dos moradores.

Nos últimos anos, as cozinhas americanas, com conceito aberto, têm ganhado cada vez mais espaço. Porém, muitos ainda preferem a particularidade que o conceito fechado oferece. Para te ajudar a escolher qual o melhor tipo de cozinha para o seu lar, destacamos as principais vantagens de cada modelo:

Conceito aberto

A cozinha aberta, também conhecida como “cozinha integrada”, é interligada a outros cômodos, como a sala de jantar e de estar. Nesse formato, muitas decorações apostam em bancadas ou ilhas como divisória, e é muito utilizado em apartamentos.

Por se tratar de um ambiente sem tantas paredes ou portas, a cozinha em conceito aberto não fica isolada do resto da casa, permitindo, assim, mais interação e convivência entre os convidados e moradores. Outra característica que se destaca nesse layout é o aproveitamento de espaço e iluminação, sendo ideal para quem busca por mais amplitude e fluidez, e também para os imóveis menores e com menos cômodos.

Além de suas utilidades estratégicas e de organização, esse estilo vem muito aplicado nos projetos da última década e continua como tendência de decoração para 2022. Afinal, é um formato que permite a criação de um design elegante e moderno, promovendo um ambiente amplo, funcional, aconchegante e sofisticado.

Para quem quer aproveitar bem os espaços, ousar nas opções de móveis planejados e ter uma cozinha onde haja interação e movimento, este é o conceito ideal.

Conceito fechado

Apesar das novas tendências no mundo do design de interiores, a cozinha com conceito fechado está longe de estar “batida”. Esse modelo, conhecido como tradicional, é separado dos demais ambientes da casa, opção perfeita para aqueles que preferem uma área mais independente e restrita. Essa particularidade dá ainda mais espaço à criatividade no momento do planejamento e da decoração.

Uma das principais vantagens desse layout é que ele oferece a versatilidade necessária para quem deseja ousar e criar um visual que se destaque do restante da casa, já que a cozinha fechada não precisa seguir a iluminação, cores e pisos dos demais ambientes.

Esse tipo de projeto também é o mais indicado para quem gosta de passar bastante tempo criando na cozinha, pois permite uma melhor movimentação no cômodo. Outra vantagem é que o conceito fechado impede que o barulho e odor do preparo das refeições se espalhe por toda a casa e, com uma cozinha independente, a organização do lar não é afetada pelo momento das refeições. Além disso, esse formato favorece o uso de armários, mesas, bancadas e vários móveis que podem tornar a decoração mais moderna e funcional.

Agora que você já conhece as vantagens de cada modelo, escolha o conceito ideal para sua casa e se jogue no planejamento!


5 dicas de como preparar o apartamento para a chegada de um novo pet

A chegada de um animal de estimação é sempre marcada por emoção e alegria, causando, de imediato, diversas mudanças e adaptações à rotina da família. Porém, para quem mora em apartamento, essas alterações vão além de horários e hábitos, sendo necessários ajustes para promover conforto e segurança ao pet.

Planejar a acomodação do seu bichinho de estimação não é uma tarefa difícil, mas deve ser feita com antecedência para evitar gastos desnecessários e problemas de adaptação ao novo morador. É necessário decidir onde ele fará suas necessidades, onde dormirá, garantir um espaço apropriado ao porte e que os cômodos e objetos não ofereçam riscos.

Para te ajudar a assegurar que a chegada do pet traga só alegria, separamos cinco dicas de como preparar o apartamento para receber um animal de estimação. Confira abaixo.

1. Verifique se o tamanho do imóvel é ideal ao porte do pet

Um animal precisa de um espaço adequado para brincar, dormir, comer e se movimentar. Desta forma, não são indicados para apartamentos aqueles que alcançam um grande porte e ocupam muito espaço. Considerando que esse será o local onde ele mais passará tempo, e, em alguns casos, estará sozinho, o apartamento deve oferecer boas condições de movimentação.

2. Avalie a segurança do apartamento

Ter um bichinho de estimação em casa é como ter uma criança. Eles não possuem noções de cuidados e segurança, por isso, é o tutor quem deve garantir isso. Antes da chegada do novo morador, é necessária uma avaliação de segurança no imóvel. Janelas e varandas com telas firmes são itens imprescindíveis. Além disso, é importante retirar do alcance do animal fios elétricos e materiais tóxicos, como itens de limpeza e plantas, e objetos pontiagudos ou que possam cair sobre ele.

3. Separe um espaço aberto para as necessidades

Nada pior do que chegar em casa e se deparar com uma surpresa mal cheirosa. Separe um espaço na sacada ou na área de serviço para o animal fazer suas necessidades. Um espaço ventilado evita que os cheiros permaneçam nos cômodos por muito tempo. Então, mantenha essa área sempre bem higienizada, para evitar infecções e a proliferação de bactérias.

4. Enriqueça o ambiente com brinquedos e desafios

Possuindo a seu alcance brinquedos que estimulem os instintos e gastem energia, o pet não sairá para buscar pelo apartamento outras coisas para entretê-lo, como os itens da decoração. Portanto, aposte em brinquedos próprios para atraírem a atenção do animal, principalmente no período em que ele estiver sozinho.

5. Não deixe de levar o pet para passear todos os dias

Ficar preso em um ambiente que não ofereça contato com a natureza ou acesso a lugares, odores e sensações diferentes, pode deixar seu bichinho de estimação irritado e deprimido. Por isso, mesmo oferecendo as melhores condições e adaptações em seu apartamento, é essencial levar esse membro da família para passear todos os dias, para que ele possa gastar energia e renovar os ares.


Quer criar um ambiente sustentável? Confira cinco dicas simples que vão te ajudar nesse processo

Tornar o ambiente que se vive ou trabalha em algo sustentável pode ser mais fácil do que você imagina, atitudes simples como saber aproveitar os recursos naturais, ou ainda transformar e reutilizar alguns materiais podem garantir mais qualidade de vida para todos nós e para as gerações futuras, além de proporcionar economia e bem-estar. Confira agora cinco dicas transformadoras para quem deseja promover o bem e o respeito ao meio ambiente.

1- Economizar energia

Projetos que favorecem a luz solar são tendência nos projetos arquitetônicos mais modernos e conscientes. A incidência da luz na medida certa deixa o ambiente mais “clean”, despojado e ainda garante a redução do consumo na sua conta de luz.

Outra boa alternativa para poupar energia é fazer a substituição das tradicionais lâmpadas fluorescentes e incandescentes pelas luzes de LED, opção que apresenta maior durabilidade e gasta até 70% menos energia. Essa dica vale não só para a casa e o escritório, mas também para ambientes comuns em condomínios.

Ações simples também podem gerar uma boa economia no final do mês, como por exemplo: apagar as luzes quando não há ninguém no ambiente, trocar a borracha da geladeira periodicamente, usar o ar condicionado com parcimônia, deixar o chuveiro elétrico na posição “verão” sempre que possível, além de tirar eletrodomésticos e carregadores da tomada quando não utilizados.

2 - Um pouco mais de verde

Paredes e telhados verdes já são realidade em construções sustentáveis. Esse tipo de intervenção pode ser instalada no telhado ou mesmo na lateral do edifício, causando um efeito visual incrível e deixando a acústica do ambiente isolada, afastando da parte interna ruídos de alta e baixa frequência. Outro bom resultado é que a temperatura fica mais amena, uma vez que as plantas funcionam como um escudo contra o excesso de calor.

Cultivar seu próprio jardim, ou até mesmo uma hortinha, garante bem-estar para você e pra sua família, além de melhorar consideravelmente a qualidade do ar e disponibilizar temperos frescos e sem agrotóxicos ao alcance das suas mãos. Para deixar essa alternativa ainda mais sustentável, aposte na reutilização de latas, vidros e outros recipientes para cultivar suas plantas, ervas e temperos.

3 - Reaproveitamento

Ainda na onda do reaproveitamento, alguns móveis antigos podem ficar novos e cheios de estilo depois de uma boa reforma. Itens como caixotes e pallets também são extremamente versáteis e econômicos, assim aquele objeto que, muitas vezes, iria para o lixo pode ser facilmente transformado em estante, criado-mudo, mesa de centro e até base para o colchão.

Outra dica é pesquisar sobre a procedência dos materiais, existem hoje no mercado peças que foram recicladas ou reprocessadas e, assim, você evita apoiar marcas que extraem madeira de forma ilegal.

4 - Equipamentos inteligentes

A tecnologia também tem sido aliada da construção ecológica, o que garante muita sustentabilidade em apartamentos. É possível, por exemplo, aderir a equipamentos inteligentes como as torneiras com sensores.

Além de uma estética moderna, elas economizam até 70% de água e podem ser instaladas em pias de sanitários, lavabos, áreas gourmet, cozinha etc. Essas estruturas colaboram com a ideia de que a água é um bem finito e que, portanto, precisa ser consumida com moderação.

Também é viável instalar no imóvel chuveiros com acionamento automático, que interrompem o fluxo de água quando não reconhece em seus sensores a presença humana.

5 - Separe o lixo

Separar o lixo seco do úmido pode ser uma contribuição e tanto para a sustentabilidade do planeta. Esse simples gesto permite dar um destino correto a materiais que demorariam anos para se decompor no meio ambiente, como, por exemplo, plásticos, metais, papelão e vidro.

Grande parte das cidades brasileiras possui um serviço de coleta de material reciclável. Aqui em Santos a Prodesan (Progresso e Desenvolvimento de Santos) é responsável por esta ação e possui em seu site as datas de coleta seletiva em cada bairro santista, assim como informações sobre os tipos de materiais que podem ser recolhidos nesse sistema.

Reserva Brasil: o residencial que estimula atividades sustentáveis

E se você está pensando em trazer mais elementos naturais e atividades sustentáveis para seu dia a dia, o Residencial Reserva Brasil pode te ajudar nesse encontro. Como um empreendimento que traz elementos da natureza, ele traz um conceito de paisagismo que contribui na produção de atividades que gerem sustentabilidade.

No Espaço Gourmet, por exemplo, existe uma horta com temperos e ervas, de modo que o morador pode utilizá-los na preparação dos pratos; enquanto no playground, ao lado da brinquedoteca, há árvores frutíferas, como as jabuticabeiras e pitangueiras, para que as crianças vejam a alimentação dos pássaros de maneira educativa.

Para mais informações sobre o Reserva Brasil, acesse o site da Miramar Construtora.


Mora em apartamento e sonha em ter um jardim em casa? Saiba como ter um jardim vertical em casa

Mora em apartamento e sonha em ter um jardim em casa? Saiba que a verticalização é uma excelente estratégia que se adapta aos diferentes tipos de ambientes, desde um pequeno vão de escada até sacadas e áreas externas. 

A técnica, também conhecida como parede verde, integra a natureza à arquitetura urbana, trazendo toda leveza e frescor das plantas para a rotina dos moradores, isso porque as plantas são ótimos isolantes térmicos e acústicos, diminuem os ruídos e combatem as temidas ilhas de calor, tão comuns nos grandes centros.

Para construir seu próprio jardim vertical, deixe a criatividade entrar em ação e leve em consideração alguns fatores importantes como: tipo de decoração, uso plantas naturais ou artificiais, processo de irrigação correto e se há ou não incidência de luz natural. 

Feito isso, é hora de colocar a mão na massa e construir o seu próprio jardim vertical e nós vamos ajudá-lo com algumas dicas, anote aí:

 

Plantas

 

  • Naturais: Ideal para áreas externas, como varandas gourmets, coberturas e áreas de piscina, onde há boa incidência de luz natural. Para quem tem dificuldades em regar as plantas com frequência, existe o sistema hidropônico que faz a rega automatizada e dispensa a ação humana.  
  • Artificiais: Existem hoje no mercado plantas artificiais que são altamente resistentes e podem ser utilizadas, inclusive em ambientes abertos, pois possuem proteção UV e, portanto, não desbotam e conseguem manter seus formatos, mesmo expostas às variações das condições climáticas.

 

*As espécies que melhor se adaptam em apartamentos são: violetas, bromélias, jiboias, azaleias, pleomeles, suculentas, gérberas e antúrios.

Acessórios: O uso de vasos podem formar um grande painel, é possível mesclar essa decoração com quadros e prateleiras. Na hora de escolher este acessório é preciso ficar atento ao formato, que deve  ser adequado ao tamanho e ao peso das raízes das plantas. Os pallets também são acessórios cheios de charme para utilizar na construção do seu jardim vertical. 

Construção: Ao regar as plantas a água precisa escoar corretamente para que seu jardim vertical não seja sinônimo de bagunça e sujeira. Sugerimos que você faça uma base reforçada, antes de plantar suas mudas, obedecendo a seguinte ordem: cacos de telha, brita ou argila expandida e areia grossa. para ambientes internos, uma boa opção são os vasos autoirrigáveis. 

O próximo passo é usar uma pequena quantidade de adubo para plantar cada espécie, uma boa dica é deixar um bom espaço entre os vasos para garantir o crescimento das plantas. 

Manutenção: O cuidado com um jardim vertical é basicamente o mesmo que se deve ter com plantas avulsas, regar, adubar e podar conforme a necessidade de cada uma. 

 


A lavanderia também merece destaque em projetos decoração: 5 dicas fundamentais para deixá-la bonita e organizada

Existe um cantinho da casa que muitas vezes fica esquecido quando o assunto é decoração, mas que com um toque de planejamento e organização o espaço pode se tornar muito mais funcional e agradável. Afinal, lavanderia não precisa ser apenas o famoso “cantinho da bagunça”. Basta colocar boas ideias em prática e ter tudo no seu devido lugar.

 

Os espaços destinados à área de serviço estão cada vez mais reduzidos, principalmente em apartamentos e isso é uma tendência, não por falta de espaço, mas porque a vida moderna pede essa praticidade e este não é lugar que a gente quer passar boa parte do nosso tempo quando estamos em casa, certo?! E para ajudar nessa missão contamos com eletrodomésticos cada vez mais modernos, compactos e eficientes.

 

Pensando em ambientes mais compactos, separamos 5 dicas importantes para você deixar sua lavanderia bonita e organizada:

 

1 - O primeiro passo é armazenar exatamente o necessário. Nada de acumular coisas sem utilidade e deixar a bagunça aparente.

 

2 - O segundo é verticalizar para otimizar espaços e aí prateleiras, nichos, gaveteiros e armários suspensos são soluções perfeitas!

 

3 - Ao pensar na composição entre revestimentos e mobílias, aposte nas cores mais claras para deixar tudo mais clean e iluminado.

 

4 - Outra dica é redobrar a atenção na escolha dos pisos, lajotas antiderrapantes são itens indispensáveis nesse projeto.

 

5 - Por último, mas não menos importante, para garantir a eficiência e a segurança, escolha um bom profissional para prever e realizar as adaptações necessárias em termos de elétrica, hidráulica, revestimentos entre outros aspectos.

 

Agora que você já tem a ideia de uma lavanderia completamente organizada, que tal conhecer o empreendimento perfeito para ser seu novo lar e onde você poderá colocar todas essas ideias em prática. Acesse aqui e veja qual é o perfeito para a realização dos seus sonhos.

 


Crie um ambiente aconchegante e iluminado com uso de plantas na decoração

A ideia de criar um refúgio dentro da própria casa parece algo bem interessante e é justamente essa a proposta ao usar flores e plantas na decoração. O contato próximo com elementos da natureza transfere ao ambiente uma sensação de bem-estar e não para por aí, algumas espécies podem ter funções relaxantes e até purificadoras.

Para melhorar a qualidade do ar, aposte em espécies como Clorofito e Lavanda; se a ideia for aumentar o ânimo invista na Espada de São Jorge; ou ainda diminua a ansiedade com Gardênia. Agora, se uma boa noite de sono é tudo que você precisa, a Babosa e o Jasmim são opções perfeitas.

É inegável o poder que todas elas têm, além de deixar qualquer cantinho muito mais alegre e divertido, com frescor e perfume na medida certa. Outro motivo para cultivar plantas e flores é que esse hábito também traz inúmeros benefícios à saúde mental, sendo um excelente exercício de meditação que demanda muita atenção e cuidado.

 Algumas dicas básicas para quem quer se jogar nesse hobby é saber se o local escolhido bate sol e em quais horários específicos, além de ser realista sobre sua disponibilidade para os cuidados, ou seja, quantas vezes por semana é possível dedicar um tempo para suas plantas e flores.

 Ao definir esses pontos é possível pensar no tipo de espécie que se encaixa a essa rotina e por isso reunimos aqui algumas opções para ajudar na sua escolha:

Marantas

Encontrada em tons de verde, rosa e roxo, essa espécie deve ser cultivada à meia-sombra, pois a incidência direta do sol pode descolorir suas folhas, além de deixá-las enroladas e secas. É recomendado manter seu solo úmido e borrifar as folhas com água em dias secos.

Antúrio

Não precisam de sol direto para se desenvolverem, um local bem iluminado, somente com luz difusa é o suficiente. Suas folhas têm formato de coração e suas flores podem ser encontradas nas cores vermelha, branca, verde, roxa ou rosa. Para a rotina de cuidados, é importante não encharcar o solo, pois suas raízes podem apodrecer.

Jiboia

É uma planta de clima tropical, acostumada a viver sob a sombra de outras plantas. Para que cresça saudável é importante um solo rico em matéria orgânica combinado com irrigações frequentes, calor e uma boa luminosidade.


Guia completo sobre o uso do porcelanato em banheiros

Tão importante quanto qualquer outro cômodo da casa e muitas vezes esquecido quando o assunto é decoração, o banheiro merece todo cuidado na escolha do seu visual. Investir em bons materiais e acessórios é investir no seu bem-estar, afinal um bom acabamento confere ao espaço não só beleza e elegância, como também segurança e qualidade. Para te ajudar nessa missão vamos falar sobre o porcelanato e seus benefícios, uma opção versátil que vem conquistando espaço em projetos de interiores que valorizam uma proposta moderna e sofisticada.

Além da estética impecável, esse é um revestimento com diferentes texturas, sendo que as mais ásperas são ideais para não deixar o piso do banheiro escorregadio e perigoso para crianças e idosos. Por outro lado, uma superfície lisa e uniforme facilita a limpeza e impede o acúmulo de sujeira, sendo uma excelente escolha para as paredes e bancadas.

Outra vantagem desse material, sem dúvidas, é sua durabilidade: alguns tipos são mais resistentes a arranhões e a maioria deles não estraga em contato com a água. O porcelanato é composto 30% de argila e 70% de pedra, o que torna seu processo de deterioração mais lento do que o piso de cerâmica, cuja fabricação consiste em 30% pedra e 70% argila.

Conheça agora os principais tipos de porcelanato indicados para banheiro e descubra qual a melhor opção se encaixa ao estilo e as necessidades da sua casa.

 Porcelanato Polido

Superfície lisa e brilhante são características desse produto, excelente escolha para compor um ambiente moderno e elegante. Por ser mais escorregadio não é muito indicado para o piso do box, sendo uma aposta mais certeira para as paredes e a bancada.

Porcelanato de madeira

Um ar rústico e ao mesmo tempo aconchegante e acolhedor, essa é proposta de quem usa o porcelanato de madeira no banheiro. Com textura em relevo, esse revestimento pode ser usado até mesmo no piso sem se tornar escorregadio.

 Porcelanato acetinado

Esse tipo de acabamento confere ao porcelanato uma textura mais sedosa e fosca, com pouco ou nenhum brilho, o que deixa a peça menos escorregadia e resistente a riscos. Uma proposta aconchegante e segura para famílias com crianças e animais de estimação.

Porcelanato de mármore

Sofisticado e imponente, assim podemos definir essa versão de porcelanato que imita pedra de mármore, sem perder o charme e a qualidade tão característicos desse produto. Na decoração de banheiros não existe contraindicação e pode ser usado como manda sua imaginação: piso, bancada e parede.

 Porcelanato antiderrapante

A versão mais segura para áreas molhadas, muito usado em ambientes externos e por isso também requisitado para compor a decoração dos banheiros. Engana-se quem pensa que a estética ficará prejudicada com essa escolha, existem inúmeras opções no mercado cheias de charme e estilo.


3 dicas para quem deseja investir em uma decoração sofisticada e elegante

Muito além do conforto e do aconchego que toda casa merece ter, apostar em um estilo de decoração mais sofisticado transmite ao ambiente toda a personalidade de seu proprietário. À primeira vista esse universo pode parecer um pouco complexo e até minucioso de se trabalhar, mas aos poucos é possível notar que somente alguns ajustes já fazem toda diferença.

Aposte sempre no bom gosto e busque valorizar os espaços, uma boa distribuição entre os cômodos, além de facilitar a locomoção e a circulação do ar, vai deixar tudo mais harmônico e equilibrado. A altura do pé direito também é outro ponto importante. Se estiver construindo a melhor opção é um pé direito alto. Você ganha mais espaço para decorar e, de quebra, essa amplitude é capaz de deixar qualquer lugar muito mais requintado.

Acompanhe agora três dicas para deixar o seu lar doce lar muito mais elegante.

1- Cor, luz e sombra

A escolha da paleta de cores da sua decoração é determinante para um visual moderno e requintado. Pense não só nas cores das paredes, mas também nos móveis e acessórios.

Para quem vai investir em um décor minimalista, os tons sóbrios serão as melhores escolhas. Em uma aposta que foge do tradicional, opte por nuances claras e médias. Agora, se a ideia é ser autêntico, saiba que as cores mais escuras terão esse poder. Lembrando que o branco reflete a luz e para não parecer monótono é preciso combiná-lo com outras texturas: plantas, tecidos, elementos metalizados, ou até mesmo papéis de parede.

Por falar em luz, iluminação é tudo! Utilize luminárias e lustres para criar efeitos de luz e sombra. O uso do abajur também está liberado, esses pontos indiretos de luz deixam o local mais atrativo, aposte em revestimentos em linho ou seda para ficar ainda mais elegante.

2- Madeira e Metal enriquecem qualquer ambiente

 A madeira é um acabamento que nunca sai de moda e tem o poder de valorizar toda e qualquer decoração. Por ser um material nobre, capaz de aquecer o ambiente, traz um toque de naturalidade e ainda é muito fácil de ser combinado. O ideal é utilizar esse recurso em batentes de porta ou até mesmo em móveis maiores, neste caso escolha uma madeira fosca e combine com outras texturas como o verniz, por exemplo.

Aposte na reforma de acessórios antigos, utilize materiais mais sofisticados como o mármore e o vidro para substituir a base superior de alguma peça e você pode utilizar também latão bronze para os pés. O metal, principalmente em tons de dourado ou prata refletem luxo.

 3 -Acessórios: encontre luxo na simplicidade

 Aquela herança de família pode ser o toque de originalidade que faltava para sua casa. Itens antigos, ou feitos à mão, são verdadeiras relíquias carregadas de emoção e nostalgia.

Se gosta de livros e tem uma coleção deles, chegou a hora de expor todo seu acervo. Monte uma estante com todas as suas edições, mescle esse universo de papel com um pouco de natureza e, para isso, nada como o frescor das plantas para deixar o ambiente mais acolhedor.

Outro item indispensável para um décor de primeira, sem dúvida, são os espelhos. As superfícies com reflexo ampliam o cômodo e você pode posicioná-lo para enaltecer a parte mais bonita do ambiente.

Aproveite as diferentes formas e texturas das molduras para formar um jogo de quadros nas paredes e, se não quiser usar somente espelhos, pendure ilustrações, desenhos ou até mesmo fotos para compor o espaço.

Ou seja, as opções são diversas. Use a criatividade ou chame aquele decorador que já conhece seu estilo e deixe seu lar muito mais sofisticado, do jeitinho que você gosta.